segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Lua e Vênus



Foto: Kelly Silva




Lua e Vênus conversavam.
— Qual é a dessa aproximação, Vênus?
— Só queria ver a Terra mais de perto.
— Por quê?
— Porque parece um planeta legal. Tem árvore, rio, cachoeira, animais, pessoas, grandes construções, paisagens invejáveis...
A lua deu uma grande risada.
— Por que está rindo?
— Como é ingênuo!
— Ingênuo, eu? Ora essa! Por que diz isso?
— Quem te contou essas coisas sobre a Terra?
— Ouvi por aí.
— Esqueceram de te dizer que os humanos arrebentaram com ela.
— Como assim?
— Ah, o humano gosta de derrubar as árvores, poluir os rios com coisas sujas. Também adoram pavimentar tudo e não ligam se sua terra precisa respirar. A água potável está por um fio e continuam gastando como se não houvesse próximas gerações. São seres totalmente egoístas. Fazem guerras, destroem lares e acabam com vidas. São seres preconceituosos, também. Não se importam com a felicidade do próximo e vivem sob um sistema em que há pessoas na miséria e outras no mais alto luxo.
Vênus estava espantado.
— Mas qual o motivo disso tudo, Lua?
— É uma coisa que eles mesmos inventaram. Chama-se dinheiro.
— Que coisa maluca!
— Pois é. Com dinheiro eles podem ter quase tudo o que quiserem. Inclusive, eu acredito que logo a Terra já não irá suportar tamanho abuso. Eles vão procurar outro planeta.
— Ainda bem que eu fico bem perto do Sol!
— Eu não duvidaria que eles te procurassem. O dinheiro é capaz de dar a solução para esse probleminha do calor.
— Você está de brincadeira.
— Claro que não.
Vênus, então, olhou para a Terra, pensou um pouco e voltou-se para a Lua.
— Ei, Lua, posso me esconder atrás de você?
— Fique à vontade!

Luís Fellipe Alves

14 comentários:

  1. Aplausos! Adorei!!! Quanta inspiração e criatividade! abração,linda semana,chica

    ResponderExcluir
  2. Boa imaginação sobre o céu de domingo! "Com dinheiro podemos comprar muitas coisas, mas não o essencial para nós. Proporciona-nos comida, mas não apetite; remédios, mas não saúde; dias alegres, mas não a felicidade." Henrik Ibsen

    Boa semana! :)

    ResponderExcluir
  3. Que lindo Fellipe!
    Foi linda a imagem no céu ontem, tanto que inspirou mais pessoas da blogosfera, aqui estou a lhe parabenizar, gostei demais do post!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Ler essa conversa nos remete a nossa mais pura realidade... o ser humano é dotado de tantas qualidades, mas parece desejar sempre aflorar seus piores defeitos. Não há nada mais desonroso do que desrespeitar o lar onde estamos... essa falta de cuidado com o nosso planeta se voltará contra nós mesmos... essa falta de amor ao próximo é o nosso maior erro... Me lembrei daquela frase: "Quando a última árvore tiver caído, quando o último rio tiver secado, quando o último peixe for pescado, vocês vão entender que dinheiro não se come."

    ResponderExcluir
  5. Que lindo Felipe, até eu queria me esconder atrás da lua, esse mundo dói, essa gente grande em poder e pequena em coração matam almas a cada dia...matam vida, Abraços e lindo o seu blog, parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Conversa boa. " Inclusive, eu acredito que logo a Terra já não irá suportar tamanho abuso. Eles vão procurar outro planeta ".Também acho. Muito bom! Abraço Luís.

    ResponderExcluir
  7. Esse alinhamento terá a partir de tua crônica, uma outra interpretação.
    Espetacular!

    ResponderExcluir
  8. Adorei, criatividade sobrando, Fellipe???
    Que diálogo! Uma prosa poética das mais verdadeiras. E vamos acabar com o planeta, duvida?

    Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Gostei muito da sua interpretação deste encontro. E ri muito com a história do patê. Obrigado por ter vindo tomar café comigo hoje e espero que tenha apreciado os biscoitinhos.

    ResponderExcluir
  10. Seu blog é muito legal, estou seguindo =)

    meusegredosbell.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. O probkema é que achar que o dinheiro dá solução "pra tudo" é uma grande ingenuidade.

    ResponderExcluir
  12. Essa noite foi anfitriã de um episódio muito especial,
    e tua crônica completou muito bem, com palavras, o que acontecia.
    Teu blog é muito legal,
    parabéns.
    Abraço,
    Gabriel.

    ResponderExcluir
  13. Luís, gostei muito! E do texto anterior também.

    ResponderExcluir


Obrigado!




Ir para o Topo